sábado, 31 de julho de 2010

Infraero implementa nova tecnologia em Terminais de Logística de Carga


A Infraero acaba de implementar uma nova tecnologia nos Terminais de Logística de Carga dos aeroporto internacionais de Manaus (AM), de São Paulo/Guarulhos (SP) e de Campinas/Viracopos (SP). O equipamento - um coletor de dados portáteis - funciona integrado ao Tecaplus - sistema que gerencia a carga nos Terminais, e permite acompanhar e controlar todo o percurso da carga no armazém, os procedimentos de armazenagem, cobrança e liberação.

A nova ferramenta otimiza o processo de localização da carga - já que o trabalho de inventário passa a ser automático, tendo seu tempo de execução reduzido. A implantação trouxe resultados imediatos, aumentando a eficiência e confiabilidade para a atividade de logística.

Segundo Maria Cristina Prado, gerente de Logística de Carga do Aeroporto Internacional de Manaus, a ferramenta é de grande importância para agilizar os trabalhos de localização de cargas recebidas. “Tivemos um ganho na produtividade porque conseguimos otimizar a mão de obra e dar celeridade ao processo de entrega dessas cargas. Ficamos muito felizes de ser o primeiro Teca da Rede Infraero a receber tal ferramenta” destacou a gerente.

Inovações como esta aumentam a produtividade e também a satisfação do cliente. “A atividade de logística é muito rápida, nosso trabalho tem que ser seguro e eficiente para não comprometer toda a supply chain. O inventário é mais uma ferramenta que reforça a qualidade do trabalho que prestamos aos nossos clientes e estamos satisfeitos com os resultados” comentou Lilian Ratto Neves, superintendente do Aeroporto de Campinas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Infraero

Infraero lança seu twitter oficial na internet

A Infraero estreou ontem, quinta-feira (29), seu canal oficial no Twitter, por onde os internautas poderão acessar notícias e informações sobre a empresa e seus 67 aeroportos.

O endereço do twitter oficial da Infraero é http://twitter.com/canalinfraero e as informações serão postadas pela Superintendência de Marketing e Comunicação Social (PRMC). Para o presidente da Infraero, Murilo Marques Barboza, a adoção da ferramenta é uma forma de ampliar o conhecimento sobre a empresa. “O twitter dará a chance de explicar o papel da empresa com um alcance e velocidade que o microblog oferece”, disse.

Para a superintendente de Marketing e Comunicação Social, Léa Cavallero, o @canalinfraero vai reforçar o papel da comunicação da empresa com a sociedade. “Com mais esse canal de relacionamento ampliaremos a agilidade da nossa comunicação, além de aprimorar o relacionamento com os nossos diversos públicos”, avaliou.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Infraero

Remoção de sucata amplia os espaços em Viracopos


Transferência de aviões abandonados de área do aeroporto abrirá sete vagas para aeronaves.

A mudança do chamado “cemitério de aviões” para uma área mais afastada dentro do sítio do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, possibilitará que o número de vagas para o estacionamento de aeronaves comerciais quase dobre a partir da primeira quinzena de agosto. As atuais 11 posições passarão a ser 18. O espaço que antes abrigava apenas as sucatas de empresas falidas à espera de decisões judiciais — como a Vasp, por exemplo — receberá agora os aviões executivos, de menor porte. No lugar dos executivos, serão demarcadas as novas sete posições para a aviação comercial, que terão espaço suficiente para receber até, no máximo, o modelo 195 da Embraer, que tem capacidade para 122 passageiros, o mesmo utilizado atualmente pela Azul. Além disso, o novo espaço também contará com mais duas posições para helicópteros.

A transferência dos modelos inutilizados só foi possível após aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). As quatro aeronaves que estão no chamado cemitério — de acordo com informações da assessoria de imprensa da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), modelos B-732, DC-8, B-707 e C-421 — foram removidas entre os meses de abril e maio. Também depois de aprovação da Anac, as novas posições de parada começam a ser demarcadas nos próximos dias.

Os aviões abandonados fazem parte da massa falida de suas empresas e passam a ser itens de ações judiciais. Enquanto os processos não chegam ao fim, eles não podem ser removidos do local onde estavam estacionados. Sendo assim, não existe um prazo máximo para que as máquinas que vão se transformando em um amontoado de lixo metálico ao longo dos anos deixem os aeroportos em que estão. Em Viracopos, expostos às mudanças climáticas há anos, os quatro aviões já estão com a pintura desgastada, com a lataria descascando e com sinais de ferrugem. Turbinas e poltronas, que valem uma boa quantia, são retiradas pelas empresas. Mesmo sem qualquer serventia, as aeronaves ocupam espaço e o tempo de funcionários da Infraero, que precisam manter a vigilância do local. Enquanto uma decisão judicial não é tomada, a guarda de todos os equipamentos é de responsabilidade da empresa.

Mesmo tratando-se de empresas falidas, a Infraero vai computando uma cobrança diária pela permanência dos aviões ali, como uma taxa de estacionamento que, um dia, a estatal espera receber de alguém. O valor dessa taxa não foi informado. Quando suas empresas têm o destino definido, as aeronaves costumam ser desmontadas. Muitas peças são revendidas, outras vão parar em ferros-velhos. No cemitério de Viracopos, a reportagem encontrou pelo menos um avião já parcialmente desmontado. O acúmulo de aeronaves inutilizadas nos aeroportos do Brasil se agravou a partir da primeira metade dos anos 2000, com a falência de empresas como a Vasp e a Transbrasil.

A assessoria da Infraero lembra que nos próximos anos o local para onde foi o cemitério de aviões também servirá para a ampliação do terminal de cargas do aeroporto, que ainda não foi formalizada no papel, mas já é prevista. Portanto, o amontoado de sucata tende a, mais uma vez, atravancar o crescimento de Viracopos em médio prazo. Só resta esperar que a Justiça definia o destino disso.

Fonte: Fábio Gallacci (Agência Anhangüera) - Foto: Elcio Alves/AAN

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Vale a pena Ver de Novo


O VALE A PENA VER DE NOVO dessa semana traz para vocês nessa semana um belissimo Airbus A300 da cia aerea VASP que deixou de operar em 2005.Foto tirada no dia 10 de novembro de 2003.

Tam aumenta frequências que saem de Brasília com destino a Maceió e Porto Velho


Foto da aeronave que será utilizada nos novos voos,Airbus a320 com capacidade para 174 passageiros.

A Tam começa a operar, no dia 9 de agosto, mais uma frequência direta entre os aeroportos de Brasília, no Distrito Federal, e Maceió, em Alagoas, aumentando para dois os voos diários de ida e volta, sem escalas, entre os aeroportos. Na mesma data, a companhia também coloca em operação outra frequência direta ligando o aeroporto da capital federal à cidade de Porto Velho, em Rondônia, e passará a operar três voos diários de ida e volta nessa rota, igualmente sem escalas. Os novos voos serão operados por aeronaves Airbus A320, com capacidade para 174 passageiros.

A frequência entre Brasília e Maceió será operada pelo voo JJ 3480, que partirá da capital federal às 21h43 e pousará na capital alagoana à 00h05. Já o percurso inverso será realizado pelo voo JJ 3481, a partir do dia 10 de agosto, que decolará de Maceió às 06h20 e pousará em Brasília às 8h44.

O voo JJ 3474 partirá do aeroporto de Brasília às 14h31 e pousará em Porto Velho às 16h10. Já o percurso inverso será realizado pelo voo JJ 3475, que decolará da capital rondoniense às 17h00 e pousará na capital federal às 20h40.

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Pantanal amplia malha aérea e número de cidades atendidas


A Pantanal Linhas Aéreas ampliou sua malha e, dos atuais seis destinos atendidos, passará a atender um total de 15 cidades brasileiras a partir do próximo dia 23 de agosto, aumentando sua oferta de voos e de assentos disponíveis. A nova malha terá 44 voos, sendo que 21 deles serão operados a partir do aeroporto de Congonhas, outros 21 de Guarulhos, ambos em São Paulo, e dois de Brasília. Com a nova malha, a Pantanal aumentará em 660% sua oferta semanal em assentos-quilômetros.

Os voos da nova malha foram autorizados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e já estão disponíveis no sistema de vendas da Pantanal. As rotas servidas com as aeronaves ATR 42, com capacidade para 45 passageiros, terão como origem ou destino o aeroporto de Guarulhos, enquanto aquelas que vão decolar ou pousar em Congonhas e Brasília serão operadas com três aeronaves Airbus - duas A319, com 144 lugares, e uma A320, com 174 assentos para passageiros.

Essas três aeronaves Airbus foram alugadas para a Pantanal por um período de seis meses pela Tam. Esses aviões estavam em processo de devolução porque seus contratos de leasing estavam próximos do vencimento, mas foram prorrogados até que a Pantanal defina a ampliação e renovação de sua frota própria.

"O objetivo dessa reformulação é oferecer aos passageiros da Pantanal serviços cada vez melhores, com mais opções de destinos e maior conveniência", destaca Líbano Barroso, presidente das operações aéreas da Tam. Ele lembra que "com a entrada da Tam na Star Alliance e os voos da Pantanal no aeroporto de Guarulhos, o passageiro poderá voar de Bauru, por exemplo, a Pequim, na China, com um único bilhete e despachando sua bagagem apenas uma vez para retirá-la no destino final da viagem".

A Pantanal aguarda a autorização da Anac para operar um voo de ida e volta entre Congonhas e Presidente Prudente com Airbus A319.

Fonte: Mercados e Eventos.

Em agosto, Estado ganha novo voo para Cabo Verde


A nova frequência interliga Fortaleza a Lisboa, em Portugal, com conexão em Praia, capital de Cabo Verde.

Nos voos internacionais, a TACV opera com duas aeronaves Boeing 757, com capacidade para 180 e 200 passageiros. No voo que parte de Fortaleza, a ocupação chega a 80%.

De olho nos turistas europeus, que anualmente, em agosto, buscam as praias cearenses para passar férias, e ainda dos brasileiros, que estão aproveitando a desvalorização do euro frente ao real para viajarem à Europa, a Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV) inicia no próximo dia 4, uma nova frequência interligando Fortaleza a Lisboa, em Portugal. Com conexão em Praia, capital de Cabo Verde, na Ilha de Santiago, o novo voo partirá, semanalmente, às quartas-feiras, à 1h30, do Aeroporto Internacional Pinto Martins, com chegada a Praia, às 7h30 e à capital lusitana, às 14h30, horário local.

O voo de volta chega à Capital cearense, às terças-feiras, às 22h20, mesmo horário do voo semanal que pousa aos domingos e parte às segundas-feiras. "O fluxo de turistas europeus caiu, devido a alta do real frente ao euro, mas, em contrapartida, isso (o câmbio) está estimulando o brasileiro a viajar mais à Europa", explica o representante da TACV, no Ceará, José Luis de Sá Nogueira. Segundo ele, o incremento nesse fluxo de pessoas, notadamente brasileiros, cabo-verdianos e portugueses justifica a recriação da segunda frequência semanal.

Continuidade

Conforme disse "a TACV já vinha trabalhando para estimular este mercado há algum tempo e espera, agora, dar continuidade à nova rota". O objetivo, acrescenta o executivo, é apontar alternativas de preços mais competitivos para destinos, tais como Madri, na Espanha, Roma e Milão, na Itália, Amsterdã, na Holanda e Paris, na França.

Nogueira explica que os voos para destinos além de Cabo Verde e Portugal serão realizados em "code share", em parceria com outras companhias aéreas, que operam, juntamente com a TACV, a partir de Portugal e de Cabo Verde.

Sem revelar investimentos, o executivo informa que o voo já existente conta com ocupação em torno de 80% e que o novo prevê ocupação inicial de 70%. Nos voos internacionais, a TACV opera com duas aeronaves Boeing 757, com capacidade para 180 e 200 passageiros.

Quanto à manutenção da nova rota, Nogueira explica que o mercado é quem a determinará. "A nova frequência é definitiva, desde que seja rentável. Sua sustentabilidade quem define é o mercado", esclarece o representante da TACV. "Nenhum voo se sustenta com menos de 60%de ocupação", ressalta.

Para assegurar a segunda frequência semanal, Nogueira informa que a companhia aérea irá manter campanhas publicitárias tanto no Ceará e demais estados do Nordeste, bem como nas cidades emissoras e recebedoras de turistas nordestinos. "Julho e agosto são os meses em que o mercado está mais aquecido para levar e trazer turistas da Europa para o Ceará e vice-versa", ressalta o executivo.

Vendas

De acordo com ele, as vendas dos bilhetes aéreas para os voos das quartas-feiras, já estão disponíveis para reservas e vendas no balcão da TACV, no Aeroporto Pinto Martins e também nas agências de viagens, parceiras da companhia. O preço médio da passagem ida e volta, Fortaleza - Cabo Verde é de US$ 700. Para Lisboa custa US$ 1.030, em média, ida e volta.

Os voos da TACV começaram no Ceará, a partir do incremento da demanda de empresários e pequenas comerciantes (sacoleiras), que cruzavam e ainda cruzam o Atlântico para fazer negócios, comprar confecções, calçados e acessórios em Fortaleza e revender em Cabo Verde.

Fonte: Diário do Nordeste.

TAM finaliza encomenda de até US$ 2,8 bi à Airbus

A companhia aérea TAM finalizou nesta quarta-feira uma encomenda de mais 25 aviões da Airbus anunciada inicialmente via memorando de entendimentos no início de junho.

A encomenda envolve 20 aviões da família A320 e cinco jatos A350-900. A preços de tabela, o pedido tem um valor total de US$ 2,8 bilhões.

Com a nova encomenda, o total de jatos da Airbus comprados pela TAM chega a 176. A empresa brasileira é a maior cliente da fabricante europeia no hemisfério Sul.

No início de junho, as companhias aéreas tinham assinado um memorando de entendimento com vistas a ampliar e renovar a frota da companhia aérea brasileira.

Segundo a TAM, a encomenda tinha como objetivo substituir as aeronaves da Família A320 em operação na malha da TAM, como parte de seu compromisso de "manter uma frota de aeronaves com idade média de seis anos".

Fonte: Reuters via O Globo

Carga aérea vira problema em Cumbica

Sem áreas suficientes para armazenamento, Aeroporto de Guarulhos acumula contêineres na pista e provoca prejuízos a exportadores.



O transporte aéreo parecia a melhor alternativa para a empresa Blue Skies entregar com rapidez e segurança o pedido feito por um cliente inglês de uma tonelada de abacaxi pré-processado. O produto foi preparado, embalado, acondicionado em contêiner refrigerado e levado até o Aeroporto Internacional de Guarulhos. Mas a expectativa virou pesadelo. A carga nunca chegou ao destino final e se perdeu.

O problema ocorreu por causa da lotação na pista do terminal de cargas do aeroporto. A companhia aérea, responsável pelo transporte, não conseguiu remover a mercadoria até a aeronave porque, no meio do caminho, havia algumas dezenas de toneladas de carga obstruindo a passagem. Resultado: o avião foi embora e a Blue Skies perdeu a carga.

"O problema não é o prejuízo financeiro, que será reembolsado, mas o desgaste da empresa com o cliente. Se isso se repete mais de uma vez, você perde credibilidade", afirma o diretor-geral da Blue Skies, Ricardo Zepter. Como ele, outros executivos estão tendo dificuldades com a falta de infraestrutura do Aeroporto de Guarulhos, responsável por 54% de toda carga por via aérea movimentada no País.

Sem áreas suficientes, as cargas são armazenadas ao relento, na pista, ao lado dos aviões. Segundo o presidente do Sindicato dos Despachantes Aduaneiros do Estado de São Paulo (Sindasp), Valdir Santos, o gargalo ficou evidente com a expansão das importações no País, que cresceram 44% no primeiro semestre. Ao ficarem expostas ao sol ou à chuva, muitas mercadorias são danificadas, o que complica o processo de retirada do produto da área alfandegária.

Nesses casos, o importador precisa fazer um pedido de vistoria na carga, que pode demorar até dois meses. Como as empresas precisam de agilidade, elas acabam tirando a carga mesmo com algum tipo de avaria e arcam com o prejuízo. "Mas é um risco porque todo o lote pode estar com problema", diz Santos.

Outra queixa é a falta de organização da Infraero, órgão que administra o aeroporto. Segundo pessoas ligadas ao processo de importação e exportação, que preferem não se identificar por temer retaliação, os funcionários da Infraero não conseguem encontrar a mercadoria já liberada. Muitas vezes, a localização do armazém dentro do aeroporto que consta na documentação tem outro tipo de carga e não aquela registrada.

O problema chegou a tal ponto que os despachantes aduaneiros, responsáveis pelo processo de desembaraço da mercadoria, têm de percorrer todo o armazém do terminal para tentar encontrar a carga e enviar para o importador. Às vezes, eles têm sorte. Outras vezes, não.

"Quando a carga é liberada, já pedimos que o caminhão encoste no terminal. Mas, como a carga fica perdida dentro do armazém, perdemos também a diária do transportador", relata um profissional, que trabalha em Guarulhos. Além disso, o importador tem de arcar com o custo da armazenagem, que varia de 1% a 3% do valor da carga, dependendo do tempo.

A Infraero reconhece a falta de espaço para armazenagem, mas nega que tenha perdido o controle sobre a localização das cargas. "O que ocorre é que mesmo após o recebimento da carga pela Infraero, podem ocorrer situações em que o cliente solicita a entrega da carga, sendo que ela ainda está em movimento para a armazenagem, sem endereço definitivo, dando a entender que a carga não foi localizada."

Outro problema de Guarulhos é a falta de câmaras refrigeradas para produtos perecíveis, vacinas e medicamentos. As duas "geladeiras" do terminal não têm dado conta do aumento da demanda.

Fonte: Renée Pereira (O Estado de S. Paulo) - Foto: sempretops.com

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Lufthansa adota Airbus 380 para trecho final da rota São Paulo-Tóquio


A Lufthansa passou a operar, desde o mês passado, a segunda parte do voo entre São Paulo e Tóquio pelo novo Airbus 380. O Japão foi o primeiro mercado internacional a ser servido pelo A380, já que é um dos destinos mais importantes para a empresa. A companhia oferece voos diários para o país via Europa.

Nos voos, os passageiros terão acesso a pratos da culinária japonesa, chás, vinho de ameixa e saquê, filmes japoneses com legenda e uma seleção de músicas do país oriental. O valor da passagem aérea, de ida e volta, varia a partir de US$ 2445 na classe econômica e US$ 7.930 na classe executiva.

A Lufthansa espera receber o total de quatro A380 durante este ano. As reservas para os voos de A380 e outros voos podem ser feitas pelo telefone (11) 4700 1700, nas agências de viagem ou pelo endereço eletrônico www.lufthansa.com.

Azul chega a marca de quatro milhões de clientes transportados


A Azul atingiu hoje (28/07), com um ano e meio de operação, a marca de quatro milhões de clientes transportados. O cliente de número 4 milhões foi flagrado no momento em que fazia o check in no Aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, e vai viajar de graça com a Azul por um ano. Rodrigo Gemenez Peres, 30 anos, é engenheiro, mora em Sorocaba e vai regularmente a Belo Horizonte por causa do trabalho. Peres é cliente Tudo Azul na categoria Safira e estava embarcando de volta para casa. Surpreendido pela a presença de diretores da Azul e uma animada banda no saguão do aeroporto, ele disse que vai aproveitar o prêmio para viajar com a esposa. "Vou conhecer todos os destinos servidos pela empresa", brincou.

Tam terá escritório próprio em Hong Kong

Para dar apoio ao crescimento da companhia no continente asiático a Tam passa agora a ter um escritório administrativo e comercial próprio em Hong Kong. Com representações comerciais na Coreia do Sul, Índia, Japão, Tailândia e Taiwan, a companhia também prevê gerência na China (Pequim e Xangai) e no Japão.

A medida se faz importante porque a empresa aérea atende uma série de destinos asiáticos devido a acordos comerciais e parcerias (codeshare). A expectativa é de que o faturamento da Tam no mercado da Ásia cresça bastante nos próximos anos com sua estruturação no continente, com o trabalho dos representantes locais e com a entrada da empresa na Star Alliance.

Thierry Curey, atual gerente comercial da Tam na Europa, será responsável por gerenciar o trabalho que será desenvolvido em Hong Kong. A empresa está hoje presente em 51 mercados distribuídos pela Europa, Ásia e Oriente Médio, além dos escritórios montados nos países já atendidos em sua malha de voos.

Curso gratuito da Anac para pilotos chega a Cuiabá e Belo Horizonte em agosto

Cuiabá (MT) e Belo Horizonte (MG) vão receber da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), em agosto, o curso gratuito para formação de pilotos como examinadores credenciados. O curso terá uma avaliação e o registro do chamado "voo de check" de novos pilotos, para comprovar a capacidade técnica na aeronave.

O curso já esteve presente em cidades como São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Curitiba e Manaus. Ele vai oferecer 50 vagas para pilotos instrutores de empresas aéreas, aeroclubes, escolas de aviação civil, centros de treinamento e órgãos de segurança pública.

A ficha de inscrição para o curso está disponível no endereço eletrônico http://www.anac.gov.br/sepc/formulario/index.asp.

American Airlines troca pedido para operar Brasília-Miami

O sistema de concessão de linhas aéreas pelo governo americano é de uma transparência assustadora. As regras são claras e as companhias têm flexibilidade para trocar, compor e até vender essas concessões.

A American Airlines entrou com pedido para ter a concessão das três autorizações regionais que a Delta está deixando de operar (Fortaleza-Atlanta). Assim, usaria essas três frequências entre Brasília e Miami, a partir de 18 de novembro. A companhia já tem a autorização dessa rota, pois ganhou 11 frequências recentemente entre o Brasil e os Estados Unidos. Vai usar sete entre Rio e Nova York e as outras quatro usaria de Brasília para Miami. Se ganhar a concessão regional da Delta, apenas usará oito das frequências concedidas (sete Rio-NY e uma Brasília-Miami), liberando três voos do Rio para que o DOT acate o pedido feito ontem pela Delta. Ou seja, todos sairiam satisfeitos. Menos Fortaleza, claro.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Avião é assaltado em aeroporto em Caruaru




Um avião da empresa JAD Táxi Aéreo que fazia serviços para a empresa Preserve foi assaltado na noite desta segunda-feira (26) no aeroporto Oscar Laranjeira em Caruaru, no Agreste. De acordo com a polícia, oito homens usando uma caminhonete invadiram o aeroporto e teriam batido na asa do avião.

Ainda de acordo com a polícia, em seguida, fizeram vários disparos contra a aeronave. O piloto foi obrigado a parar. O grupo conseguiu roubar malotes com cheques e documentos, que seriam transportados de Caruaru para o Recife para serem compensados.
O carro com os criminosos saiu de dentro de um matagal nas proximidades do aeroporto. Dentro do avião, estavam os tripulantes Milton Amaral de Pontes, 34 anos, e José Carlos Vieiras de Andrade Filho, 29. O dois não ficaram feridos.

Após o assalto, os bandidos abandonaram o carro no Distrito Industrial 2 e conseguiram fugir em outro carro com o apoio de duas motocicletas não identificadas. O avião encontra-se no hangar do aeroporto, onde está sendo periciado pela Polícia Federal de Caruaru.

De acordo com o delegado da Polícia Federal, Dário Sá Leitão, que está responsável pelas investigações, peritos estão no aeroporto para colher mais detalhes. "As investigações ocorrem de maneira integrada com a Polícia Civil e Militar", afirmou. Ainda segundo o delegado, todos os detalhes serão passados em uma entrevista coletiva, marcada para às 14h, na Delegacia de Polícia Federal.

Tráfego aéreo de Caruaru funciona normalmente, mesmo após assalto


Os voos de Caruaru com destino a outras cidades do Nordeste funcionam normalmente na manhã desta terça-feira (27). De acordo com a Noar Linha Aéreas, estarão mantidas a chegada de uma vião do Recife por volta de 15h25 e outro voo partindo da Capital do Agreste para o Recife por volta das 15h.

Voos da Itália com destino a Maceió voltam a operar este mês

Semana passada, dia 22 de julho, a empresa Air Italy retomou dois voos, um de Roma e outro de Milão, com destino à Maceió e às cidades de Fortaleza e Natal. Na quarta (28/07), será a vez da Livingston voltar a operar o voo semanal de Milão para a capital alagoana.

"Há mais de dez anos recebemos voos da Itália. Temos essa frequência de voos para Maceió quase o ano inteiro, com uma parada de dois meses, de maio a junho, para manutenção. Trabalhamos sempre em contato com operadores italianos para manter as operações para Alagoas", explicou Ubiraelson Nascimento, diretor da empresa de receptivo que trabalha com os grupos italianos, Marina Viagens.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Companhias aéreas têm receio com aeroportos para Copa de 2014

SÃO PAULO (Reuters) - As principais companhias aéreas brasileiras estão preocupadas com a habilidade do governo para resolver os gargalos nos aeroportos do país nos próximos quatro anos, a tempo da realização da Copa do Mundo de futebol de 2014.

O aumento da renda da população nos últimos anos, em meio ao crescimento da economia, vem fazendo com que mais brasileiros usem o avião como meio de transporte. De janeiro a junho, o tráfego de passageiros no país disparou 27,6 por cento ante igual período de 2009, de acordo com dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Assim, a própria demanda atual por transporte aéreo exige soluções imediatas, para problemas que vão de estacionamentos com poucas vagas em aeroportos até a falta de espaço para aviões, passando por terminais de passageiros insuficientes.

"Aeroporto bom é aeroporto em obras", afirmou à Reuters o vice-presidente Comercial e de Planejamento da TAM, companhia aérea líder no Brasil, Paulo Castello Branco.

"Existe um gargalo de infraestrutura aeroportuária notório no país, especialmente em São Paulo... Só não existe um caos aéreo porque a Anac limitou o número de operações nos aeroportos."

Segundo recente estudo da consultoria McKinsey, a capacidade dos aeroportos do país encerrou 2009 em 126 milhões de passageiros, com uma demanda de 111 milhões. Em 2014, o fluxo deverá alcançar os 146 milhões.

O levantamento da McKinsey aponta que dos 20 principais aeroportos, sete estão com pátios e terminais de passageiros saturados. E das 12 cidades-sede da Copa, apenas quatro não têm aeroportos com saturação em pátio ou terminal de passageiros atualmente.

"A Copa é oportunidade única de expor o Brasil para o mundo todo e o aeroporto é a primeira impressão do país para o turista. Dado o histórico (de investimentos do governo), a situação preocupa. Sem dúvida, os investimentos exigem foco e têm que deixar o alerta ligado", disse o presidente da Gol, Constantino de Oliveira Júnior.

O governo federal trabalha com um orçamento de 6,5 bilhões de reais para investir nos aeroportos nos próximos anos, dos quais cerca de 5,5 bilhões de reais irão para as cidades-sede.

A cifra contrasta com o que vinha sendo aplicado nos aeroportos. Em 2003, por exemplo, foram apenas 42 milhões de reais. Em 2006, 1 bilhão de reais foram injetados, valor que tombou para 270,3 milhões de reais em 2007, de acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), ligado ao Ministério do Planejamento.

Procurada, a Infraero, estatal responsável pela administração dos aeroportos, não comentou o assunto até a publicação da reportagem.

"Estamos preocupados, sim, com o investimento do governo, mas estamos confiantes que esses mais de 6 bilhões de reais serão investidos num tempo que dará respaldo ao crescimento", disse o presidente-executivo da Azul, Pedro Janot.

As estimativas sobre o fluxo de passageiros que será gerado durante a Copa variam. Para a McKinsey, serão de 2,9 milhões a 5,8 milhões de passageiros a mais. Já a Ernest & Young calcula fluxo adicional de 2,25 milhões de passageiros no período do Mundial.

Infraero conclui obra no aeroporo de Imperatriz (MA)


A Infraero concluiu na última segunda a instalação de um novo portão de embarque no Aeroporto de Imperatriz/Prefeito Renato Moreira (MA), aumentando assim a agilidade do fluxo de passageiros. Outra melhoria recebida pelo aeroporto foi a recuperação de uma área destinada a estacionamento de veículos, completamente restaurada.

A área também recebeu nova sinalização e teve seus postes de iluminação remanejados para facilitar o tráfego no estacionamento. "Com medidas simples, mas efetivas como esta, conseguimos aumentar o conforto dos usuários", pontuou o superintendente de Imperatriz, Enos Domingues Lima.

Outra melhoria planejada para o Aeroporto de Imperatriz é a implantação de um Módulo Operacional. O Módulo de Imperatriz terá 1.200m² e será um investimento de R$ 2,6 milhões, previsto para entrar em operação em maio de 2011. Com ele, o aeroporto receberá um aumento em sua capacidade operacional de 500 mil passageiros por ano. O edital para a licitação da instalação do Módulo está previsto para ser publicado ao final de setembro.

Aeroporto de Confins inaugura ampliação do estacionamento de veículos


Na última segunda-feira (19/07), a Infraero inaugurou a ampliação do estacionamento do Aeroporto Internacional de Confins/Tancredo Neve, Minas Gerais. Antes com 1.538 vagas para automóveis, o estacionamento passou a ter 2.938 vagas por conta da construção no novo espaço, denominado "Estacionamento E".

Parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal, a obra teve investimento de R$ 8,6 milhões e tem como finalidade melhorar a capacidade operacional do aeroporto. Por enquanto, a instalação de coberturas do tipo sombreiro – cotada em R$ 1,8 milhão –ainda está em processo de licitação e aquisição. Serviços de transporte entre o estacionamento e o terminal de passageiro do aeroporto (realizado por veículos elétricos) também encontram-se em fase de licitação.

sábado, 24 de julho de 2010

Vale a pena Ver de Novo



Começando a matéria VALE A PENA VER DE NOVO, nada melhor do que começar com quem é de casa,isso mesmo acima uma aeronave modelo Cessna 208 Caravan,da TAF(Taxi aéreo Fortaleza)uma empresa genuinamente Cearense que fez história na aviação do Ceará.Atualmente a TAF trabalha com taxí aéreo e com o tranporte de cargas.

Novidades chegando!!!

Atenção visitantes do Blog do aeroporto de Fortaleza, apartir de hoje sábado 24 de julho entrara em operação no nosso blog uma nova matéria que será publicada semanalmente.Se trata da VALE A PENA VER DE NOVO.Criado com o propósito de resgatar de alguma forma a cultura existente no aeroporto,mostrando fotos antigas de aeronaves,e companhias aéreas que fizeram história na aviação.Espero que gostem.Obrigado!!!

Webjet oferece desconto para viagens em agosto

A Webjet preparou uma promoção para os que forem viajar no mês de agosto. Basta digitar o código AGOESP no campo indicado do site para ganhar o abatimento de 20% em qualquer tarifa. O código é válido até as 7h de segunda-feira (26/07).

Tam está com megapromoção do final de semana

A partir das 20 horas desta sexta (23/07) até às 07 horas de segunda-feira (26), a Tam estará com tarifas promocionais para vários destinos, para o período de 03 de agosto a 03 de outubro.

Confira no site http://www.tam.com.br.

Pluna investe US$ 1 mi em centro de manutenção

A Pluna Linhas Aéreas, empresa uruguaia que atua no Brasil e América do Sul, vai inaugurar em Montevidéu, em setembro deste ano, o primeiro Centro Internacional de Manutenção de aeronaves Bombardier CRJ 900, preparado para realizar “Check C”, do continente sul-americano. Com investimento de US$ 1 milhão e certificado pela Bombardier, ele foi especialmente desenvolvido para este tipo de controle técnico da fabricante canadense, operado na região com exclusividade pela aérea.

Serão cinco checagens entre 18 de setembro e 1° de março de 2011, envolvendo cerca de vinte técnicos uruguaios sob supervisão de um especialista da Bombardier, que viajará a Montevidéu especialmente para assessorar o trabalho. “Em vez de decidirmos em qual dos centros de manutenção certificados pela Bombardier realizaríamos esses serviços, a Pluna optou por investir no desenvolvimento de seus técnicos e desenvolver em Montevidéu um centro internacional de manutenção, que conta com o apoio da empresa canadense”, afirmou o vice-presidente de Operações da Pluna, Martin Harrison.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Avião da AeroSur faz aterrissagem de emergência no Acre

Um avião da companhia aérea boliviana AeroSur que fazia o trajeto entre Miami, nos EUA, e Santa Cruz de la Sierra, no Paraguai, com 128 pessoas a bordo teve que fazer na madrugada desta sexta-feira (23) um pouso de emergência no aeroporto internacional de Rio Branco, informaram fontes oficiais.

O Boeing 737-33A, prefixo CP-2595, sofreu uma despressurização às 04:00 (hora local), enquanto sobrevoava a Amazônia, o que obrigou o piloto a pedir permissão para aterrissar no aeroporto internacional Plácido de Castro, em Rio Branco ao CCA (Centro Controle Amazônico), com sede em Manaus e que coordena o tráfego internacional no espaço aéreo na região Norte do Brasil.

Duas ambulâncias do Samu (Serviço Móvel de Urgência) aguardavam o pouso, caso fosse necessário atender algum passageiro. Mas, segundo o superintendente do aeroporto, Raimundo Daniel Pereira Sobrinho, não houve problemas."O avião levava 122 passageiros e seis tripulantes que estão no aeroporto esperando a continuação do voo", disse um funcionário da Infraero à Agência Efe, por telefone.

Segundo o funcionário, o avião permanece na pista do aeroporto e a previsão é de que o voo continue às 15h locais, aparentemente com outro avião que será enviado pela companhia.A fonte acrescentou que todos os passageiros estão bem, esperando apenas a hora do embarque.


Obras no Aeroporto de Natal demandam R$ 19 mi



NATAL - O superintendente da Infraero no Rio Grande do Norte, Usiel Paulo Vieira, informa que as obras de reforma e ampliação do Aeroporto Internacional Augusto Severo, em Natal, vão demandar recursos de R$ 19 milhões. Não serão meras maquiagens, segundo ele, mas melhorias de fato. A capacidade do terminal de passageiros, por exemplo, será ampliada de 1,5 mil para 2,5 mil pessoas nos próximos dez meses. Com isso, será possível atender até cinco milhões de passageiros por ano, contra os 3,6 milhões atuais. A outra melhoria do aeroporto - as duas lojas Duty Free, nos setores de embarque e desembarque - deverá ficar pronta até setembro.

Já para o futuro Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, Vieira diz que a Infraero destinará R$ 50 milhões para a conclusão da etapa inicial. Ele observa que os recursos serão aplicados nas pistas de pouso e no pátio de aeronaves, que deverão estar prontos, ainda segundo o superintendente, até o final do ano. A partir daí, ressalta Usiel Paulo Vieira, a iniciativa privada assume o aeroporto, que tem previsão de conclusão em 2013, para operar normalmente durante a Copa do Mundo de 2014.

Obras do aeroporto de Jeri começam em agosto

Acesso à famosa Praia de Jericoacoara ficará mais fácil com a construção do aeroporto.

1ª etapa abrange pista de pouso e decolagem, pátio de estacionamento e duas áreas para deslocamento dos aviões

Após superar entraves por questões ambientais, a construção do Aeroporto Regional de Jericoacoara deve se iniciar em meados do mês de agosto, conforme garantiu o secretário estadual do Turismo, Bismarck Maia. Para a fluência do projeto foi fundamental o resultado do processo licitatório do empreendimento, divulgada ontem pela Comissão Central de Licitações do Governo do Estado do Ceará. As empresas que ficarão encarregadas de erguer o primeiro lote do equipamento são a Contern Construções e Comércio e a SBS Engenharia e Construção Ltda., integrantes do consórcio Contern-SBS, que apresentou a melhor proposta para a construção do projeto: R$ 44.036.101,94, recursos oriundos do Tesouro do Estado e do Ministério do Turismo. O primeiro lote abrange a pista de pouso e decolagem, o pátio de estacionamento e duas pistas para o deslocamento das aeronaves.

O valor estimado para toda a obra era de R$ 51.993.465,18. De acordo com Bismarck Maia, o resultado do processo foi satisfatório. "Houve uma diferença de 15,3% no preço estipulado por nós em relação ao valor mostrado pelo consórcio vencedor. É um número muito bom, significa economia para os cofres do Estado. O valor superou nossas expectativas, pois nos processos licitatórios, temos visto diferenças bem menores", analisa o secretário.

Em relação ao segundo e menor lote, que prevê a construção do terminal de passageiros e Secinc (Serviço de Combate Contra Incêndio), as empresas foram desclassificadas, e a Comissão de Licitação fixou prazo de oito dias úteis, a partir da publicação desse resultado no Diário Oficial, para a apresentação de novas propostas comerciais. As obras desse lote estão avaliadas em R$ 8.922.975,05.

A licitação, iniciada em 12 de fevereiro, contou com a participação de 27 concorrentes entre consórcios e empreiteiras individuais, das quais foram inabilitadas 13, devido à não entrega de atestados, laudos técnicos e certidões necessárias.

Pronto em 2011

Se o empreendimento tiver os trabalhos iniciados no próximo mês, como afirmou Maia, a previsão é de que o aeroporto funcione a partir de agosto de 2011. O secretário reafirma a importância do equipamento para o Interior do Estado. "Esse será o primeiro aeroporto de porte internacional fora de capitais. À exceção de São Paulo, não existe nenhuma pista do tamanho que terá esse aeroporto fora de capitais", afirma.

Segundo ele, toda a região em que ficará o projeto será beneficiada. O setor turístico, conforme ele, terá muito a ganhar. "Tornaremos toda a região internacionalizada. Toda aquela região de praias ganhará - de Itarema a Itapipoca, passando por Cruz, Acaraú, Jijoca e Camocim", prevê. O projeto, deverá agilizar, ainda, o escoamento das produções agrícolas das regiões próximas, desafogando o principal aeroporto do Ceará, o Pinto Martins, em Fortaleza.

De acordo com o secretário, estadual de Turismo, os exportadores de flores do Interior do Estado serão largamente beneficiados com o novo aeroporto. "Para chegar ao Pinto Martins, perde-se muito tempo. Com um aeroporto na região, a logística ficará muito mais interessante para eles.

Tam inova com voo direto entre Rio de Janeiro e Campo Grande

A partir de 9 de agosto a TAM Linhas Aéreas começará a operar frequência direta entre os aeroportos Santos Dumont, no Rio de Janeiro, e de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. O aeroporto de Cuiabá, no Mato Grosso, será o destino final. A nota rota é inédita no mercado doméstico. Os voos, diários, serão realizados por aeronaves Airbus A319.

Antes da iniciativa da TAM, a ligação aérea só era possível com conexões em São Paulo ou Brasília. O bilhete do trecho Santos Dumont/Cuiabá custa a partir de R$ 189,00 e o valor da passagem entre o mesmo aeroporto carioca e Campo Grande é R$ 199,00, sem as taxas.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Aeroporto de Joaçaba (SC) é fechado até agosto para reforma


Pousos e decolagens serão transferidos para aeroporto em Caçador.

O Aeroporto Santa Teresinha, em Joaçaba, no Meio-Oeste catarinense, ficará fora de operação até o dia 1º de agosto para obras de reforma na pista. Os pousos e decolagens serão transferidos para o Aeroporto Carlos Alberto da Costa Neves, em Caçador. A empresa NHT, que opera os voos, ficará responsável pelo deslocamento dos passageiros e também custeará as despesas extras.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou a paralisação temporária. A previsão inicial era que a obra fosse concluída até 26 de julho, mas, em virtude do mau tempo, o prazo foi estendido.

Os trabalhos incluem a colocação de um microrevestimento de 16 milímetros em toda a extensão da pista, que é de 1.280 metros. Um projeto para instalação de equipamentos de Renave/GPS, que servem para operação em condições climáticas desfavoráveis, também está em andamento. A ideia é mapear as necessidades para, depois, adquirir e instalar os instrumentos no aeroporto.

O investimento total chega à casa dos R$ 488 mil, divididos entre a revitalização da pista e a contratação do projeto.

Gol negocia codeshare com empresas aéreas regionais no Brasil

A Gol está negociando acordos de compartilhamento de voos com companhias aéreas de menor porte no Brasil (codeshare), afirmou nesta quinta-feira seu presidente-executivo, Constantino de Oliveira Junior.

O objetivo, disse o executivo à Reuters, é capturar parte do crescimento na demanda de passageiros gerada fora dos grandes centros em que a Gol já está presente.

Segundo ele, a Gol não tem interesse em aquisição de uma companhia aérea regional a exemplo da compra da Pantanal pela TAM no final do ano passado.

"Nosso orçamento se limita a alianças... O melhor neste momento é manter o foco", disse Constantino Junior. "Ainda há muita oportunidade para nosso modelo de negócios com frota padronizada e de captura de mercado com melhoria do nosso produto", acrescentou.

As negociações da Gol acontecem em um momento de forte expansão na participação de mercado de companhias aéreas de menor porte como Azul, WebJet e Trip.

Nesta semana, a Azul anunciou a compra de 20 aviões turboélice da francesa ATR, um contrato de 850 milhões de dólares incluindo opções, numa estratégia de reforçar sua operação trazendo passageiros a partir de um raio de até 800 quilômetros de suas principais bases.

Na avaliação de Constantino Junior, "o anúncio da Azul é uma iniciativa muito positiva para a indústria. A aviação regional é muito importante para alimentar os voos troncais".

O executivo afirmou ainda que não vê cenário para uma nova guerra de preços como a ocorrida no final do terceiro trimestre de 2009 e que ajudou a puxar uma alta de 42 por cento na demanda em outubro passado na comparação anual.

A expansão do tráfego aéreo no Brasil em junho, que sofreu uma ligeira desaceleração em relação ao ritmo de meses anteriores, se normalizou na segunda quinzena de julho, disse o executivo. O yield, que representa o valor médio pago por um passageiro para voar um quilômetro, tem se mostrado "até um pouco acima da expectativa", disse Constantino Junior.

A Gol deve lançar em setembro um novo voo no Brasil, ligando Belo Horizonte e Montes Claros (MG). No mercado internacional, onde a empresa atua no Caribe e América do Sul, o executivo afirmou que não vê condições de a empresa ampliar destinos, mas pode aumentar as frequências dos voos.

Lojas físicas

Enquanto negocia com companhias aéreas locais e expande sua malha no Brasil, a Gol também trabalha para transformar sua experiência com loja física própria, instalada em uma região de comércio popular de São Paulo, em uma rede que deve ter mais 4 ou 5 lojas até o fim do ano.

"Estamos no final da fase de experiência. A ideia é usar um formato de franquia para essas lojas", disse o presidente da Gol, acrescentando que a intenção do grupo é ter pelo menos uma loja em cada grande centro do país. Atualmente, 92 por cento das vendas da companhia ocorrem pela Internet. "Precisamos estar mais próximos dos clientes", comentou.

Copa

Sobre a Copa do Mundo de 2014 no Brasil, Constantino Junior afirmou que o governo precisa de foco para não perder os prazos das várias obras para aumentar a capacidade da infraestrutura aeroportuária.

"Sem dúvida que exige foco, temos que deixar o sinal de alerta alto ligado. Provavelmente antes da Copa do Mundo já atingiremos o limite dos aeroportos", disse, citando que a demanda aérea está crescendo a um ritmo de 3 vezes o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

Perguntado se há condições para a preparação dos aeroportos das 12 cidades-sede a tempo para a Copa, Constantino Junior respondeu que "é possível, mas dado o histórico (de investimentos no setor), preocupa".

Segundo o executivo, o "negócio da Gol é transporte de passageiros", mas a empresa está aberta para eventuais oportunidades de participar de terminais privados de passageiros. "Temos condições, disposição de participar se houver necessidade de participação da iniciativa privada. Estamos à disposição, mas não tivemos conversas com o governo sobre isso."

Webjet anuncia contratação de novos diretores

A Webjet Linhas Aéreas anunciou hoje (22) a contratação de dois novos diretores: Fernando Sporleder, que entra como vice-presidente de Operações, tendo como responsabilidade as áreas de Operações, Aeroportos, Security, Safety e Manutenção; e André Fernando de Almeida, que ficará responsável pelas áreas de Vendas e Marketing, reportando-se a Fábio Godinho, que assume a vice-presidência de Rentabilidade e Mercado.

Sporleder é formado em administração de empresas com gestão em marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e já atua no meio da aviação há 30 anos, tendo passado por empresas como Gol e Vasp. Já Almeida é formado em economia e possui pós-graduação em marketing e MBA pela Mcquarie University, em Sidney, na Austrália.Godinho, que possui MBA pela Ibmec e pós-graduação na Kellogg School of Management e já integra o corpo de colaboradores da empresa há um ano e meio, ficará responsável pelas áreas Financeiras, Comercial/Marketing, Planejamento/Yield, TI/Processos, Gente e Jurídica.

A nova estruturação tem como finalidade dar suporte ao planejamento de crescimento da companhia, consolidando-se cada vez mais com os conceitos "low cost low fare".

TAP registra crescimento no transporte aéreo


A companhia aérea TAP divulgou um aumento de 5,7% no transporte de passageiros, essencialmente no Brasil, na África e na América do Norte. Com relação ao transporte de mercadorias, a empresa lusa registrou um crescimento de 26%. O Brasil foi o mercado que apresentou melhor desempenho neste setor, com taxa de crescimento de 33,5%, no primeiro trimestre de 2010.

No transporte de mercadorias, a África ficou em segundo lugar, com 12,3%. Estados Unidos vem logo após com 10,2% e a Europa registrou um aumento de 3,6%.

A taxa de ocupação global da companhia nacional também ficou acima do índice registrado no primeiro trimestre de 2009, com 64,3%.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Avião tem pane no Aeroporto de Campo Grande (MS) e voo é cancelado

Um Fokker 100 da companhia aérea Avianca, antiga OceanAir, teve uma pane durante a noite desta terça-feira (20) no pátio do Aeroporto Internacional de Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, e o voo teve de ser cancelado.

Segundo a Infraero, o voo 6385, que iria para Cuiabá (MT), teve de ser cancelado por causa de problemas na aeronave. O incidente aconteceu às 21h de ontem.

Aeroporto de Ribeirão Preto (SP) reabre terminal reformado


Funcionários deram os últimos retoques para reinauguração de terminal reformado que volta a ser aberto para receber passageiros.
Ampliação de ala para dobro de área original permite que aeroporto suba de categoria em classificação de conforto e receba mais voos.

O aeroporto Leite Lopes, de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, abriu à 0h desta quarta-feira a antiga ala de embarque de passageiros, que estava fechada para reforma. Com uma ala a mais, o terminal ficará com o dobro do tamanho original e subirá da classe E para a A na classificação de conforto da Iata (Associação Internacional de Transportes Aéreos).

O superintendente do Daesp (Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo), Sérgio de Arruda Carvalho, chegou nesta terça-feira a Ribeirão para acompanhar a abertura da ala reformada. De acordo com ele, o terminal passará a ter a sala de desembarque e lojas. O Daesp deve abrir nos próximos dias a licitação para seis novos estabelecimentos que funcionarão no local.

A ala nova ainda passará por adequações, que serão feitas por módulos e sem necessidade de interdição. Lá, será colocado o sistema de ar condicionado, esteiras para bagagem e as instalações da sala de embarque.

Apesar de o movimento ter um crescimento de 10% ao ano, segundo números do Daesp, o terminal ainda não terá restaurante. De acordo com o superintendente, o local deve continuar apenas com lanchonetes.

Carvalho diz que uma pesquisa revelou que ainda não haveria demanda suficiente para a implantação de um restaurante no Leite Lopes.

A reforma e ampliação também não são feitas com base no aumento da demanda, apesar do índice de crescimento ser o maior dentre os aeroportos do Estado.

"Este aeroporto estava em um estado deprimente. Essa reforma visa dar conforto para os usuários hoje e, certamente, haverá um espaço muito mais amplo de circulação", disse Carvalho.

Segundo dados do Daesp, no ano passado 450 mil pessoas passaram pelo Leite Lopes e a previsão para este ano é ultrapassar a marca dos 500 mil passageiros.

Voos charteres entre Lisboa e Maranhão são adiados

Por decisão do operador turístico português TerraBrasil, os voos charteres entre Lisboa e Maranhão, operados pela EuroAtlantic, foram adiados. Previstas para este mês, estas ligações especiais foram adiadas para as férias do final do ano e para julho do próximo ano. Os motivos alegados foram a crise financeira que atingiu a Europa e a realização da Copa do Mundo na África do Sul, apontada como responsáveis pela baixa procura dos destinos maranhenses.

"Fizemos tudo que podíamos, dentro de toda a legalidade, para manter os voos durante o período, porém, a crise no mercado europeu adiou a concretização da operação", afirmou o secretário de Turismo do Maranhão, Tadeu Palácio, citado no portal do Governo do Maranhão.

A direção da TerraBrasil, segundo o governo do Maranhão, esclareceu que todos os esforços foram feitos para que o voo não fosse adiado. Com esse objetivo, a operadora tentou unir a cidade de Natal no mesmo pacote, como um apelo a mais para a realização do voo charter, mas mesmo assim a resposta não foi positiva.

Aeroporto de Fortaleza recebe R$1,5 milhão de investimento


O Aeroporto Internacional de Fortaleza instalou, no início de julho, 450 novas longarinas, com quatro assentos cada, resultando em um aumento de 1.800 cadeiras para a acomodação de usuários. Esta é a mais recente de uma série de melhorias no aeroporto desde o começo do ano. A Infraero investiu R$ 1,5 milhão nesta melhoria.

As longarinas foram distribuídas entre as salas de embarque, no saguão, no terraço e na praça de alimentação do aeroporto, aumentando o conforto dos usuários – somente na área de embarque internacional, a quantidade de assentos aumentou de 160 para mais de 300. Além das longarinas, a Infraero adquiriu 15 lixeiras-cinzeiro e 30 lixeiras para o saguão do Terminal de Passageiros.

O superintendente do Aeroporto de Fortaleza, Sérgio Fernandes Baltoré, comemorou a recepção das melhorias pelos usuários. "As impressões dos passageiros estão sendo ótimas, com muitos elogios", notou.

Gol aumenta número de voos entre Guarulhos e regiões Norte e Nordeste

A Gol criou um novo trilho com voos regulares entre o Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP) e as regiões Norte e Nordeste do país. A partir de 1º de agosto, a operação passa a atender a rota entre São Paulo e Belém, fazendo escala em São Luís. Também hoje, a Gol inicia mais um voo direto entre Guarulhos e a cidade de Recife.

Os novos voos entre São Paulo e Belém, com escala em São Luís, funcionarão de segunda a sábado, com saída da capital paulista às 00h45. A chegada a São Luís está programada para as 04h10, com partida para Belém às 04h40. A previsão de pouso em Belém é às 05h40. No sentido inverso, a aeronave decola da capital paraense às 07h10 e chega a São Luís às 08h10. A partida da capital do Maranhão está prevista para as 8h40 e o pouso em São Paulo às 13h15. A ligação sem escalas entre São Paulo e São Luiz é inédita na malha da Gol.

Já a nova operação entre São Paulo e Recife será diária, com partida do Aeroporto de Guarulhos às 12h55 e pouso estimado às 16h05 em Recife. O voo de volta sairá de Recife às 18h25, com previsão de pouso em São Paulo às 21h35.

Ambos os voos serão operados por aeronaves Boeing 737-800 Next Generation, com capacidade para transportar 184 passageiros.

Webjet vai oferecer serviço de venda de alimentos a bordo

A Webjet Linhas Aéreas, em parceria com a LSG Sky Chef’s, inicia a partir do próximo dia 3 de agosto um projeto experimental para venda de alimentos a bordo. A princípio o novo serviço será oferecido em dois voos da companhia que fazem a ligação entre São Paulo e Salvador. A prática, comum nos EUA e Europa, permite que a empresa brasileira aumente a oferta de opções aos seus clientes e mantenha suas tarifas entre as mais baixas do mercado.

O cardápio foi escolhido de forma a agradar o maior número possível de pessoas, com uma variedade de sanduíches, cup cakes, sopa, chocolate, cerveja, refrigerantes, sucos, bebidas quentes, entre outros. O pagamento deverá ser feito em dinheiro (moeda nacional) e o troco será dado no momento da compra.

Todos os comissários da Webjet receberam treinamento especial para o novo serviço. "O tripulante que faz a cobrança, por exemplo, não é o mesmo que distribui as refeições. Outra preocupação foi que todos os procedimentos atendessem às normas da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)", explica Julio Perotti, superintendente da companhia.

Todos os passageiros que adquirirem seus bilhetes para esses voos receberão uma newsletter informativa sobre o novo serviço juntamente com o cardápio oferecido e contatos para eventuais dúvidas. A novidade também será divulgada no site da companhia, com uma seção exclusiva sobre o assunto. Além disso, os agentes de viagens serão orientados a prestar todos os esclarecimentos no momento da venda das passagens.

Presidente da Infraero vistoria melhorias no Aeroporto de Brasília

O presidente da Infraero, Murilo Marques Barboza, realizou na última sexta-feira (16/7) uma vistoria aos serviços de melhorias do Terminal de Passageiros 2 do Aeroporto Internacional de Brasília/Presidente Juscelino Kubitschek (DF). Barboza, que foi acompanhado pelo presidente do Conselho Administrativo da Infraero, Pedro Celestino, aprovou as melhorias que estão sendo realizadas no aeroporto.

Entre os serviços em andamento no Aeroporto de Brasília, está a instalação de monitores de LCD para o Sistema Informativo de Voo, melhorias nos banheiros, ampliação do estacionamento, entre outros.

sábado, 17 de julho de 2010

Manifestação em favor do Aeroporto Regional do Cariri


A passeata pelo Aeroporto aconteceu, no Centro de Juazeiro, com representantes de entidades e prefeitos.

Prefeitos do Cariri e várias entidades fizeram uma passeata em prol de melhorias no Orlando Bezerra de Menezes

Juazeiro do Norte. Representantes de entidades e prefeitos da região do Cariri participaram, na manhã de ontem, neste Município, de manifesto pacífico em favor de melhorias no Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes. A ausência de uma melhor estrutura de funcionamento, segundo os organizadores, está comprometendo o crescimento do aeroporto e prejudicando a população do Cariri, já que a pista está com capacidade reduzida de sua resistência. Este fator restringe, no momento, o número de passageiros dos voos, reduzido em cerca de 56%, o que acaba onerando o preço das passagens aéreas para compensar.

"E quem paga isso é o consumidor", diz o vice-prefeito de Juazeiro do Norte, José Roberto Celestino, que há vários anos tem empreendido luta pelo Aeroporto de Juazeiro. Ele afirma que a sociedade do Cariri, desde 2008, já idealizava o ato nas ruas da cidade, para chamar a atenção do problema. Segundo Roberto Celestino, a passeata já cumpre o seu papel de envolver as autoridades e há uma movimentação do processo em nível da diretoria de operações da Procuradoria Geral da Infraero, para analisar a documentação encaminhada para análise.

O vice-prefeito afirma que tem acompanhado o andamento dos trabalhos e duas vezes por semana está contatando a Infraero e a Procuradoria Geral do Estado (PGE). Conforme ele, o Estado tem mostrado todo o interesse de transferir totalmente o Aeroporto para a Infraero. As entidades como a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Sindilojas, Frente Municipalista de Prefeitos do Sul do Ceará e o Cariri Shopping, além da sociedade civil, promoveram a manifestação, que contou com presença dos prefeitos de cidades como Crato, Samuel Araripe; Farias Brito, Valdevelder Francelino; e o presidente da Frente Municipalista, José Élder, prefeito de Várzea Alegre. As entidades temem interdição futura do Aeroporto Regional, caso não haja as reformas.

Os taxistas que atuam no Aeroporto aderiram à passeata, que percorreu toda a Rua São Pedro, via principal do comércio da cidade, passando pelo Centro. Faixas traziam frases que ressaltavam a importância do Aeroporto para o Cariri e o crescimento dos últimos anos. Nos panfletos se falava em luto, ressaltando o temor futuro da perda do equipamento que, ao longo dos anos, tem se tornado obsoleto. Pelo menos, é o que destaca o vice-presidente da CDL de Juazeiro do Norte, Michel Oliveira Araújo.

Precariedade

O lojista ressalta a precariedade de funcionamento atual do aeroporto e a necessidade de que sejam feitas reformas estruturais e não paliativos. "Isso não aumenta em nada a capacidade do aeroporto, que está operando cinco vezes a mais da sua capacidade". A atual estrutura está voltada para 50 mil passageiros por ano, e essa realidade já atinge cerca de 250 mil. Ele alerta que a reforma está para ser iniciada este semestre, pela Infraero, mas voltada para a realidade de funcionamento atual. "Ou seja, ficaremos na mesma situação", diz ele, ao acrescentar que, em pouco tempo, o aeroporto funcionará de forma defasada. "Temos que trabalhar dentro de uma perspectiva futura de crescimento".

O presidente da Associação Comercial de Juazeiro, Paulo Moreira, teme que, se não houver uma sensibilização das autoridades locais junto ao Governo do Estado, e ele intervir no problema, a sociedade caririense poderá até perder o aeroporto. "Acredito que vamos resolver essa situação, se depender de vontade política", diz.

O prefeito do Crato, Samuel Araripe, ressalta a importância do Aeroporto para o desenvolvimento, numa região com uma população em torno de 1 milhão de habitantes. Ele afirma que o impasse entre Governo e Infraero deve ser sanado. Ele acha que, a exemplo do que ocorreu em Fortaleza, com o Aeroporto Pinto Martins, seja construído um novo aeroporto na região e o atual seja destinado para voos domésticos.

Araripe frisa que há espaço suficiente para que seja feito esse trabalho. "Não podemos discutir turismo e desenvolvimento econômico para a região, se não tivermos uma boa estrutura, que começa com a construção do aeroporto". O presidente da Frente Municipalista de Prefeitos do Sul do Ceará, José Elder, diz que o aeroporto é de fundamental necessidade para o desenvolvimento da região. "Não é apenas de Juazeiro, mas do Cariri e da Região Sul".

Homologação


Segundo o superintendente do aeroporto, Roberto Germano Sousa Araújo, a mobilização da sociedade é um direito da população, mas toda a documentação prevista para homologação da pista já foi enviada para a Anac. Até o momento, a única resposta é que o material está sendo avaliado.

Roberto ainda afirma que a pista está totalmente pronta, mas o Estado deverá reconhecer e repassar o restante da documentação, já que antes havia um convênio entre o Estado e a Aeronáutica.

Importância

"Não se pode debater desenvolvimento econômico se não tiver infraestrutura"
Samuel Araripe
Prefeito do Crato

"Precisamos de um melhor terminal de passageiros e melhoria da pista urgente"
Francisco Alberto
Presidente do Sindilojas

"Essa luta é de extrema importância para o Cariri. A população tem usado os voos"
Limadry Vieira Santos
Diretora da CDL

MAIS INFORMAÇÕES
Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes. Avenida Virgílio Távora, 4000, Bairro Aeroporto, Juazeiro- CE
(88) 3572.0700 / 3572. 2118

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Emirates seleciona comissários de bordo em São Paulo


No dia 18 de julho a Emirates realizará um dia de recrutamento de comissários de bordo em São Paulo. A seleção acontecerá no hotel The Intercity Premium, em Moema, a partir das 10 horas.

Após o processo seletivo, os novos candidatos serão submetidos a cinco semanas de treinamento na faculdade corporativa de aviação da Emirates, em Dubai. Os comissários também passam por um treinamento de primeiros socorros certificado pelo Royal College of Surgeons (Colégio Real de Cirurgiões) de Edimburgo, Escócia.

Atualmente a companhia possui mais de nove mil comissários de bordo de mais de 110 nacionalidades diferentes.

Hiper Ponte da Avianca passa a operar com Airbus A319


A partir de 19 de julho, a Hiper Ponte da Avianca, que cobre o trecho Rio de Janeiro – São Paulo, passa a operar apenas com aeronaves Airbus A319. As aeronaves contam com o serviço de entretenimento a bordo com telas de nove polegadas, controle remoto, séries, conteúdo infantil, jogos, notícias e shows.

Gol conquista prêmio IR Magazine Awards Brasil

A Gol ganhou o prêmio IR Magazine Awards Brazil 2010 na categoria "Maior Evolução em Relações com Investidores". A premiação é promovida pelas publicações "IR Magazine" e "Revista RI" e pelo Instituto Brasileiro de Relações com Investidores (IBRI).

A premiação, que levou em conta as empresas de maior valor de mercado do País, é baseada em uma pesquisa independente conduzida pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV), a partir da consulta a uma amostra de 400 analistas e investidores institucionais e de cinco mil investidores individuais.

"É muito importante ser reconhecida de forma positiva pelo Mercado de Capitais, ainda mais para uma companhia que tem a missão de ser a melhor empresa para se viajar, trabalhar e investir", afirma Leonardo Pereira, Diretor de Relações com Investidores da Gol.

Azul vai comparar aviões turboélice da ATR

Com o negócio, empresa entra na aviação regional; novos aviões vão ligar cidades menores à atual malha da companhia.

A Azul Linhas Aéreas prepara dois anúncios para a próxima terça-feira, dia 20, que devem surpreender o mercado e marcar uma nova etapa no seu plano de negócios. A novidade mais emblemática deverá ser a aquisição de turboélices da fabricante franco-italiana ATR para cerca de 70 passageiros. O Valor apurou que seriam até 15 unidades do ATR 72, entre modelos 500 e 600. Seus preços unitários de tabela alcançam até US$ 20 milhões, o que indica que a encomenda total pode chegar a US$ 300 milhões.

Em outra frente, a Azul deverá anunciar o exercício da opção para a compra de mais cinco jatos da Embraer modelo 195. Internamente, a Azul trata a negociação como se fosse uma nova aquisição. Esse avião, junto com o Embraer 190, compõem a sua atual frota de 18 aeronaves. Ambos os jatos têm capacidade para transportar a partir de 100 passageiros.

A Embraer informou que não comenta a possibilidade de novos negócios e nem detalhes sobre o cronograma de entregas de aeronaves para clientes, porque as datas podem, eventualmente, ser alteradas de acordo com as necessidades dos clientes. A Azul informou que não comentaria o assunto e que fará um anúncio no dia 20, durante feira de aviação em Farnborough, na Inglaterra.

Especialistas e executivos do setor aéreo lembram que o ATR 72 é um tipo de aeronave diferente do planejado inicialmente para a frota da Azul. Esta previa jatos da Embraer modelos 190 e 195. Por isso, eles avaliam que a Azul estaria ajustando sua estratégia de competição, tirando TAM e Gol da mira para focar na Trip, que já opera nove turboélices ATR 72-500. A Trip encomendou 12 unidades, sendo que as três restantes chegam até o fim deste ano.

"Parece que a Azul percebeu que tem uma concorrência muito mais perigosa do que a TAM e a Gol que é a Trip. E a Azul não consegue confrontar as duas maiores empresas aéreas por uma questão de escala", diz um especialista em aviação, que pediu anonimato. "Me surpreende essa compra porque um dos dogmas das empresas 'low cost' [baixo custo] é a frota padronizada. A sensação que está me passando é que a Azul viu que a competição com TAM e Gol é muito forte e está se voltando para a Trip", acrescenta um executivo do setor que pediu para não ser identificado.

O contrato da Embraer com a Azul contempla um total de 76 jatos da família 190/195, com 36 pedidos firmes, 20 opções de compra e 20 direitos de compra. O valor do negócio, pelo preço de tabela, é de US$ 1,4 bilhão, podendo atingir US$ 3 bilhões caso todas as opções e direitos de compra sejam confirmados pela Azul. O preço de tabela do jato 190 é de US$ 40 milhões e o 195 custa US$ 42,2 milhões.

Entre os especialistas do setor aéreo, é unânime a avaliação de que a Azul vai passar a focar cidades de médio porte com os turboélices, que são bem mais rentáveis nesse tipo de rota do que os jatos para mais de 100 passageiros. Isso porque os ATR 72 são mais econômicos e especializados em pistas curtas. Essas rotas, dizem eles, vão alimentar as frequências operadas com os jatos da Embraer.

O levantamento mais recente do desempenho das companhias aéreas nacionais referentes a junho, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), mostra que a demanda da Trip, que respondeu por 2,37% do fluxo total de passageiros, foi a que mais cresceu entre as empresas de grande e médio porte, ou 129,25% em relação a junho de 2009. Já o desempenho da Azul, que respondeu por 5,8% da demanda, teve expansão de 53,9% na mesma base de comparação.

Infraero publica edital licitação para construção de hotel no Galeão


A Infraero publicou nesta quinta-feira (15/7) edital de licitação de área para construção de um hotel no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Antonio Carlos Jobim – Galeão. A abertura da licitação será no próximo dia 23/9. A modalidade da licitação é de concorrência internacional, aberta aos interessados da rede hoteleira do Brasil e do exterior, com investimentos previstos em R$ 13,575 milhões. Os recursos para a construção do hotel serão da iniciativa privada.
O hotel do Galeão deve ser concluído em 18 meses contados do começo das obras e ocupará uma área de 4.800m², próxima ao Terminal de Passageiros 2 do aeroporto. Segundo cálculos da Infraero, o tempo de amortização é 13 anos e o prazo para o empreendimento ser revertido ao patrimônio da União é de 25 anos. A administração será feita por concessionário do setor privado.

"O hotel atenderá uma necessidade premente de aumentar a oferta de hospedagem no Aeroporto Internacional do Galeão, que já é o segundo maior ponto de conexões do Brasil para o exterior", disse o diretor Comercial da Infraero, Geraldo Moreira.

Estudos realizados pela Infraero constatam que a taxa média de ocupação no setor hoteleiro da região cresce ao ritmo de até 10% ao ano. No último mês de março, essa taxa chegou 79,4%, segundo pesquisa realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo - Fecomércio, e pela Associação Brasileira de Indústria de Hotéis – Abih, ambas sediadas no Rio de Janeiro.

Este é o segundo edital relacionado ao setor hoteleiro lançado pela Infraero no mês de julho. Em 7/7, foi publicado o edital para a concessão de área para a construção de hotel no Aeroporto Internacional de Brasília/Juscelino Kubitschek (DF). A abertura da licitação está marcada para 15/9.

Aeroporto Galeão

O Aeroporto Tom Jobim/Galeão, um dos principais aeroportos do país, sendo o maior dos aeroportos a servirem o Rio de Janeiro, principal destino turístico do País, que abrigará jogos da Copa do Mundo de 2014 e será sede das Olimpíadas de 2016. Em 2009, o Galeão recebeu 11,8 milhões de passageiros (9,2 milhões em voos domésticos e 2,6 milhões em voos internacionais). Com uma circulação média de 30 mil passageiros por dia, o Galeão possui voos para 32 localidades dentro do Brasil e 19 localidades internacionais.

Desembarques no aeroporto de Alagoas crescem 35,2% no primeiro semestre

A cidade de Maceió é a porta de entrada dos turistas para o Estado de Alagoas.
O Estado de Alagoas registra, neste primeiro semestre, um crescimento no número de visitantes. O Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares recebeu, no período, 680.794 passageiros, contra 503.203 nos seis primeiros meses de 2009.

"O aumento no fluxo de passageiros reflete o resultado da divulgação do Estado nos mercados emissores e a estruturação contínua de Alagoas, com a parceria da secretarias municipais e o empresariado local", diz Danielle Novis, secretária estadual de Turismo.

Apesar das enchentes que devastaram o interior do Estado - deixando, no entanto, o litoral intacto -, o número de visitantes durante o mês de junho foi 26,6% maior que em junho de 2009, quando 73.663 passageiros desembarcaram na capital alagoana.

"Estamos em permanente contato com as operadoras de turismo e companhias aéreas para fortalecer o destino"

Consórcio MAG vence licitação para a criação de projetos do Aeroporto Internacional de Guarulhos

Grupo tem 300 dias para entregar os projetos básico e executivo e de serviços complementares do terceiro terminal de passageiros.
O consórcio MAG, formado pelas empresas PJJ Malucelli Arquitetura e Construção, Andrade e Rezende Engenharia de Projetos e Gabinete de Projetação Arquitetônica (razão social do escritório Biselli & Katchborian Arquitetos Associados), venceu a licitação para elaboração dos projetos de engenharia do Terceiro Terminal de Passageiros do Aeroporto Internacional de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo. A informação foi divulgada pela Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) no dia 13 de julho.

As empresas serão responsáveis pela elaboração dos estudos preliminares, dos projetos básico e executivo e dos serviços complementares do empreendimento. Além do saguão de passageiros, o Terceiro Terminal do aeroporto também compreende a construção de um edifício-garagem, sistema viário de acesso, pátio de estacionamento de aeronaves, implantação da rede de queroduto e outras obras complementares.

Problema na fuselagem cancela voo da Air France

O voo AF 455 da Air France, que decolaria do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, com destino a Paris, às 16h15 desta quinta-feira, foi cancelado devido a um dano na fuselagem do avião, um Boeing 777-200. Segundo a companhia aérea, o problema foi constatado com o avião ainda no solo, durante inspeção feita obrigatoriamente antes de qualquer decolagem. A Infraero disse que foi informada sobre uma "situação de manutenção" e que os passageiros serão acomodados em outros voos da companhia.

Em nota, a Air France afirmou que os 227 passageiros estão sendo desembarcados e receberão toda a assistência da Air France (hospedagem, alimentação e transporte). O voo está reprogramado para amanhã, às 15h50.

Anteontem, um Boeing 747 da Air France que saiu do Rio de Janeiro com destino a Paris teve que fazer meia-volta e retornar ao aeroporto por causa de um problema técnico nos banheiros, segundo a Infraero. O voo 443 decolou às 16h47 do Aeroporto Internacional Tom Jobim/Galeão e pousou às 22h03 no mesmo aeroporto. Segundo a Infraero, o avião passará por reparos, e os passageiros embarcaram novamente às 23h55 de ontem.

Em nota, a companhia admitiu o "grande desconforto para os passageiros", mas afirmou que o piloto do Boeing 747-400, que fazia o voo AF 443, decidiu voltar após ter detectado a falha.